Header Ads

Acrobata Indica: A Evolução da Física, de Albert Einstein e Leopold Infeld

A evolução da física foi escrito há 70 anos, com a finalidade de divulgar, para um público não especializado, a teoria da relatividade (particular e geral) tal como concebida por Albert Einstein e Leopold Infeld.














Impressiona o leitor atual a simplicidade com que essas ideias são aqui expostas. Interessa também perceber em que contexto foram formulados conceitos que iriam assumir papel tão preponderante no nosso conhecimento do mundo.

Publicado pelo primeira vez no Brasil em 1962, por Zahar Editores, o livro ainda conserva toda a sua vitalidade.


"A primeira edição deste livro apareceu há mais de 20 anos. Desde então, a morte colheu Einstein, seu principal autor e talvez o maior cientista e o mais bondoso dos homens que jamais viveram. Desde então, também, houve um desenvolvimento sem paralelo da física. Basta mencionar o progresso da ciência nuclear e a teoria das partículas elementares, a exploração do espaço cósmico. Não obstante, há pouquíssimo a ser alterado neste livro" - são estas as palavras com que Leopold Infeld abre a apresentação da edição de 1960 desta Evolução da física.


Hoje, 70 anos depois de sua primeira publicação, criações e conceitos aqui expressos ainda conservam sua plena validade, por uma razão básica: o  livro trata somente de ideias fundamentais da física, sendo um esboço, em traços amplos, das tentativas feitas pela mente humana para encontrar uma conexão entre o mundo das ideias e o dos fenômenos.

A evolução da física foi escrito para um leitor não familiarizado com os conhecimentos das física, embora interessado nas interpretações que essa disciplina, na sua conexão com a filosofia, produz a respeito de nosso conhecimento sobre o Universo. Com isso em mente, os autores se preocuparam em ilustrar, por meio de gráficos e diagramas, suas teses principais, facilitando a compreensão do público leigo.


Como diz Leopold Infeld - que trabalhou com Einstein na Universidade de Princeton: "Não desejei introduzir essas pequenas correções no corpo do texto por achar que um livro escrito com Einstein deveria permanecer como o escrevemos juntos. Muito me alegra que este livro ainda esteja em evidência, após a sua morte, como, na verdade, estão todos os seus trabalhos."

Gostou? Acompanhe nossa página no Facebook!



Leia também:

Tecnologia do Blogger.