Header Ads

A redação no Enem


No Enem - como em todas as modalidades de avaliação - a atividade de produção de texto adquire enorme importância. Os candidatos devem elaborar trabalhos inteligíveis, claros e coerentes que atendam à proposta de um texto dissertativo-argumentativo em prosa, com tema ligado à uma questão de ordem social, científica, cultural ou política, relacionada à realidade brasileira. O autor deve evidenciar seu posicionamento em relação à questão e sugerir propostas de intervenção que contribuam para superar ou minorar os problemas apontados.















O uso da coletânea

A coletânea que acompanha a proposta de redação é um conjunto de textos, verbais ou visuais, sobre determinado tema, de natureza e pontos de vista diversos, que serve de apoio e oferece subsídios à elaboração do novo texto. Ela permite que o aluno reflita sobre o tema proposto, sob diferentes abordagens - algumas até conflitantes e surpreendentes. Assim, além da escrita, o que se tem é também uma prova de leitura. Nesse contexto, escrita e leitura fazem parte de um mesmo processo de construção de sentidos.

Outro ponto importante sobre a coletânea é que não é permitida a cópia de trechos dela para incorporá-los aleatoriamente ao texto. Na verdade, a coletânea é uma fonte de ideias e informações, que devem ser usadas de maneira coerente e organizada para a construção da argumentação.

Faz-se necessário destacar que, embora a coletânea ajude na elaboração do novo texto, ela não constrói sozinha a redação. Experiência de vida, hábito de leitura e visão crítica são primordiais para uma boa redação. Também é recomendável que o aluno construa um plano de texto antes de redigi-lo, no qual estruturará a forma de apresentação do tema, o posicionamento que adotará em relação a ele, os argumentos que sustentarão seu ponto de vista e as propostas de intervenção, na realidade social, coerentes com a argumentação desenvolvida.

ATENÇÃO!

Será desconsiderada - ou seja, terá nota igual a zero - a redação cujo autor fugir ao tema ou à estrutura previamente definidos. Isso também vale para textos muito curtos, com sete linhas ou menos. Também será anulada a redação do candidato que assiná-la ou fizer qualquer marcação ou inserção que permita identificar a autoria. Também é avaliada a correção política das propostas apresentadas e da própria argumentação. Ideias preconceituosas ou que induzam ao preconceito e desrespeito aos direitos humanos desvalorizam a reflexão, e se contrapõem ao ordenamento jurídico do país.

Os eixos cognitivos na redação do Enem

Os eixos cognitivos avaliados na redação são os mesmo que estruturam as provas objetivas das quatro áreas do conhecimento, porém traduzidos para uma situação específica de produção de texto.
  1. Domínio de linguagens. Espera-se que o participante escolha o registro adequado a uma situação formal de produção de texto escrito. Na avaliação, serão considerados os fundamentos gramaticais, refletidos no emprego da norma culta em aspectos como: sintaxe de concordância, regência e colocação; pontuação; flexão; ortografia; adequação de registro demonstrada, no desempenho linguístico, de acordo com a situação formal de produção exigida.
  2. Compreensão de fenômenos. A avaliação desse eixo cognitivo baseia-se na compreensão do tema, pela qual se analisam, interpretam-se e relacionam-se dados, informações e conceitos que sustentam uma argumentação, em defesa de um ponto de vista.
  3. Solução de problemas. Em uma situação formal de interlocução, será avaliado o modo como o participante seleciona, organiza, relaciona e interpreta dados, informações e conceitos necessários para defender sua perspectiva sobre o tema proposto.
  4. Construção de argumentação. Avalia-se o emprego de recursos da modalidade escrita que permitam a adequada articulação dos argumentos, fatos e opiniões selecionados para a defesa de um ponto de vista sobre o tema proposto. Serão considerados os mecanismos linguísticos responsáveis pela construção da argumentação na superfície textual, tais como: coesão referencial; coesão lexical (sinônimos, hiperônimos, repetição, reiteração); coesão gramatical (uso de conectivos, tempos verbais, pontuação, sequência temporal, relações anafóricas, conectores entre vocábulos, sentenças e parágrafos).
  5. Propostas de intervenção. Verifica-se como o participante indica possíveis variáveis para solucionar a problemática desenvolvida, as propostas de intervenção e a relação delas com o proposto e a qualidade dessas propostas, mais genéricas ou específicas, tendo por base a solidariedade humana e o respeito à diversidade de pontos de vista.

A nota global da redação será equivalente à média aritmética das notas atribuídas a cada uma das cinco competências específicas da redação.

Aspectos a considerar na elaboração da redação

Para produzir um texto que esteja sintonizado com as exigências do Enem, deve-se prestar atenção às demandas correspondentes a cada um dos eixos cognitivos. Portanto, deve-se, em relação ao:
  • eixo cognitivo I, aplicar fundamentos gramaticais ao texto;
  • eixo cognitivo II, demonstrar que compreendeu corretamente o tema;
  • eixo cognitivo III, selecionar, organizar, relacionar e interpretar dados, informações e conceitos em defesa do tema;
  • eixo cognitivo IV, empregar os recursos coesivos da modalidade escrita, para articular adequadamente seus argumentos;
  • eixo cognitivo V, indicar alternativas plausíveis para colaborar na solução da problemática desenvolvida.

ATENÇÃO!

Algumas atitudes favorecem um bom desempenho na prova de redação: leia bastante, pois a leitura é o melhor instrumento para se manter atualizado; use elementos da norma culta; capacite-se para interpretar textos sobre assuntos variados; escreva usando argumentação pertinente; reflita sobre as dificuldades e obstáculos encontrados e pense em possíveis formas de superação. E lembre-se: a ansiedade pode atrapalhar seu desempenho; por isso, a melhor dica é ter calma e fazer a prova com tranquilidade.

Fonte: Apostila + Enem (2011/2012) do Ético Sistema de Ensino.

Gostou? Acompanhe nossa página no Facebook!



Leia também:

Tecnologia do Blogger.