Header Ads

Modernismo (1ª fase)

A primeira fase do Modernismo no Brasil estende-se de 1922 a 1930 - fim da República Velha -, época em que as oligarquias ligadas aos grandes proprietários rurais detinham o poder político.















Economicamente, o mundo encaminhava-se para um colapso, concretizado com a quebra da bolsa de Nova York, em 1929. O Brasil, que dependia em grande parte das exportações de café, sofreu duro golpe com a quebra da bolsa e entrou num período de grande instabilidade econômica.

Semana de Arte Moderna


Por causa das comemorações do centenário da Independência, em 1922, um grupo modernista decidiu planejar um evento que representasse o nosso grito de independência cultural. Foi assim que os dias 13, 15 e 17 de fevereiro - datas escolhidas para o evento modernista - transformaram definitivamente o panorama artístico brasileiro. Nesses dias, no Teatro Municipal de São Paulo, foram realizados os eventos da Semana de Arte Moderna.

Organizadores da Semana de Arte Moderna

Características:
  • Negação do passado;
  • Eleição do moderno como um valor em si mesmo;
  • Valorização do cotidiano;
  • Nacionalismo;
  • Redescoberta da realidade brasileira;
  • Desejo de liberdade no uso das estruturas da língua;
  • Predominância da poesia sobre a prosa.

Principais artistas e obras:
  • Oswald de Andrade: O rei da vela, Os condenados, Memórias sentimentais de João Miramar, Pau-Brasil.
  • Mário de Andrade: Macunaíma, Paulicéia desvairada, Clã do jabuti.
  • Manuel Bandeira: Libertinagem, Estrela da Manhã, Lira dos Cinquent'anos, Estrela da tarde, Estrela da vida inteira.

Fontes: Português: Linguagens - William Cereja & Thereza Cochar + Português: Língua, Literatura e Produção de Texto: Maria Luiza Abaurre, Marcela Nogueira Pontara & Tatiana Fadel.

Gostou? Acompanhe nossa página no Facebook!



Leia também:

Tecnologia do Blogger.