Header Ads

10 documentários que podem ser citados na redação



Olá, pessoal! Todos nós já sabemos o quanto o Enem e os vestibulares em geral valorizam a aplicação de conhecimentos interdisciplinares em uma redação. Anteriormente, já postamos outros artigos com dicas de filmes, séries, livros, etc. que podem ser citados em uma redação. Agora, iremos indicar 10 documentários que podem ser citados na redação



Clique e leia também:

Super-Size Me (2004, Morgan Spurlock)


O diretor Morgan Spurlock transformou a si mesmo em uma cobaia em seu documentário sobre a indústria do fast food. Spurlock consumiu uma dieta constituída apenas por lanches do McDonald’s, três vezes ao dia, durante um mês. O diretor também traçou uma história sobre a "cultura do fast food", entrevistando especialistas no assunto e, também, os próprios consumidores.

Esse documentário pode ser  usado em temáticas envolvendo padrões de consumo, consumismo, obesidade, obesidade infantil, alimentação, padrões estéticos, etc.


Ghosts of Cite Soleil (2006, Asger Leth & Milos Loncarevic)


"Ghosts of Cite Soleil" conta a histórias de vida e morte durante os últimos meses do regime de Jean-Bertrand Aristide. Em uma das partes mais pobres e perigosas de Porto Príncipe, gangsters fortemente armados, conhecidos como "ghosts", servem como executores do regime, aterrorizando a oposição política. Mas uma nova e brutal contra-revolução surge com o poder de acabar com o regime.

Esse documentário pode ser  usado em temáticas envolvendo opressão, violência, conflitos políticos, democracia, ditaduras, etc.


Waste Land (2010, Lucy Walker & Karen Harley)


Filmado por cerca de três anos, Waste Land conta a história de catadores de lixo do Jardim Gramacho - o maior depósito de lixo do mundo -, localizado nos arredores do Rio de Janeiro. O objetivo inicial do documentário era o de "pintar" os catadores junto ao lixo. Contudo, o projeto acabou crescendo e mostrando a verdadeira realidade dos catadores, que, mesmo entre o desespero, faziam de tudo para tentar manter a dignidade.

Esse documentário pode ser  usado em temáticas envolvendo desigualdade, racismo, preconceito, pobreza, condições de trabalho, direitos humanos, etc.


Bus 174 (2002, José Padilha & Felipe Lacerda)


Bus 174 conta a história de um jovem das favelas do Rio de Janeiro, que, em 2000, sequestrou um ônibus e tomou os passageiros como reféns. O crime recebeu muita atenção da mídia brasileira, até mesmo com transmissões ao vivo na televisão. O documentário analisa os eventos na vida do jovem que poderiam ter impulsionado sua atitude. Além disso, e mais importante, os diretores mostram a importância de se ter um tratamento social e político adequado da pobreza.

Esse documentário pode ser  usado em temáticas envolvendo violência, preconceito, racismo, direitos humanos, pobreza, falta de oportunidades para a população carente, etc.


Jesus Camp (2006, Heidi Ewing & Rachel Grady)


Nominado ao Oscar, Jesus Camp expõe o aliciamento de crianças e adolescentes para o fundamentalismo cristão, durante o acampamento "Kids on Fire" em Devil’s Lake, North Dakota. No acampamento, as crianças eram ensinadas a seguir a religião da comunidade e recebiam mensagens de cunho político conservador, conduzidas pelo ministro pentecostal Becky Fischer. 


Imagens de dentro do acampamento mostram crianças chorando enquanto prometem parar de pecar. Em uma cena, Fischer apresenta um recorte em tamanho natural de George W. Bush, para que as crianças estendam as mãos para ele em oração. Já em outra cena, o líder da Associação Nacional de Evangélicos, Ted Haggard, é mostrado enquanto fala contra os homossexuais (mais tarde, Haggard renunciou o posto depois que surgiram acusações de que ele estava em um relacionamento homossexual).
Jesus Camp é um documentário sensacional que trata sobre o fundamentalismo religioso e suas consequências na sociedade.

Esse documentário pode ser  usado em temáticas envolvendo fanatismo religioso, xenofobia, homofobia, doutrinação, dogmas, educação das crianças, etc.


When the Levees Broke (2006, Spike Lee)


Em When the Levees Broke, o aclamado diretor Spike Lee documentou a vida em Nova Orleans depois da passagem do furacão Katrina, em 2005. Ele entrevistou residentes da área, que contaram histórias sobre a catástrofe e sobre a incompetência dos líderes locais, estaduais e nacionais após a tragédia. O documentário mostrou que, caso o poder público tivesse tomado as atitudes corretas - como a instalação de diques bem projetados -, os impactos da tempestade não teriam sido tão graves.

Esse documentário pode ser  usado em temáticas envolvendo catástrofes naturais, atitudes que o poder público pode tomar para evitar tragédias, políticas sociais, racismo, desigualdade social, etc.


Born into Brothels (2004, Zana Briski & Ross Kauffman)


Esse documentário é um retrato de um grupo de crianças de Calcutá. O filme captura a resiliência de crianças que são filhas de prostitutas e que tentam conquistar uma vida melhor, embarcando em uma jornada de transformação. Com a ajuda de Zana Briski, eles aprendem a manusear máquinas fotográficas e a tirar fotografias. Esse documentário mostra o poder que a arte tem de transformar a vida de uma pessoa, e também mostra a coragem daqueles que desejam mudar suas próprias vidas. 

Esse documentário pode ser  usado em temáticas envolvendo pobreza, desigualdade social, preconceito, prostituição, falta de oportunidades para a população carente, etc.


Citizenfour (2014, Laura Poitras)


Citizenfour é um documentário de 2014, onde Laura Poitras e o repórter Glenn Greenwald viajam para encontrar Edward Snowden, que estava em asilo político. Snowden ficou famoso no mundo inteiro após divulgar, sem autorização, informações sobre os programas de vigilância do governo dos EUA.
O documentário é um retrato fascinante dos meses após Snowden ter publicado as informações, fornecendo uma visão de primeira mão de uma crise política à medida que ela ocorre.

Esse documentário pode ser  usado em temáticas envolvendo privacidade, divulgação de informações na Internet, conflitos políticos, etc.


Bowling for Columbine (2000, Michael Moore)


Em Bowling for Columbine, o diretor Michael Moore se propõe a explorar o tiroteio em massa que ocorreu na Columbine High School, em 1999, e como a cultura das armas nos EUA pode ter influenciado a tragédia. Moore analisa a proliferação das armas e a alta taxa de homicídios nos Estados Unidos em comparação com outros países. Ele estuda a cultura americana do medo, do fanatismo e da violência.

Esse documentário pode ser  usado em temáticas envolvendo armamento da população, violência, educação, fanatismo, etc.


The Act of Killing (2012) & The Look of Silence (2014), Joshua Oppenheimer


Em The Act of Killing (2012) e sua sequência The Look of Silence (2014), o diretor Joshua Oppenheimer entrevisa indivíduos que participaram dos assassinatos em massa de indonésios que ocorreram nos anos 60.
A primeira parte do documentário desafia os líderes dos "esquadrões da morte" a reencenarem seus crimes em forma de filmes hollywoodianos. Na segunda parte do documentário, Oppenheimer apresenta um indonésio que sobreviveu ao genocídio e que confronta os homens que mataram membros de sua família.

Esse documentário pode ser  usado em temáticas envolvendo violência de uma forma geral, opressão, preconceito, desigualdade, segurança, etc.




*** Algumas informações sobre os documentários foram retiradas dos sites Taste of Cinema e Rotten Tomatoes.



Gostou? Acompanhe nossa página no Facebook!




Leia também:


Tecnologia do Blogger.