Header Ads

5 formas de evitar uma argumentação superficial na redação



Conhecer a estrutura textual de uma redação, utilizar conectivos, evitar erros gramaticais... Tudo isso não será suficiente para lhe garantir uma boa nota se você não usar bons argumentos para defender sua tese. Em vista disso, disponibilizamos abaixo 5 dicas de como evitar uma argumentação superficial na redação.



Usar citações filosóficas / literárias


Citar uma frase de um grande filósofo ou de um autor renomado certamente dá muito embasamento para sua argumentação. Só tome cuidado para não cometer deslizes na hora de usar essa técnica: se você exagerar na quantidade de citações ou utilizá-las no contexto incorreto, isso não só não vai te ajudar como vai diminuir sua nota.

Leia também:

Fazer alusões históricas


Essa técnica é praticamente obrigatória. Relacionar ou comparar um acontecimento notável do passado com o tema atual da redação mostra ao corretor que o candidato não só domina as técnicas básicas de redação, como também tem conhecimentos interdisciplinares (conhece, sabe comparar e relacionar diferentes temas), algo que é muito valorizado, principalmente no Enem.


Chame um mestre no assunto


Mencionar um grande pesquisador, filósofo ou autor da área vai dar muita credibilidade para a sua argumentação, pois também mostra ao corretor que você domina conhecimentos interdisciplinares, que vão além do que está nos textos de apoio da prova.


Compare com outros acontecimentos recentes


É de suma importância que o estudante mantenha-se atualizado, assistindo jornais, lendo revistas e acompanhando sites na Internet, pois isso faz com que o mesmo tenha uma visão muito mais clara das causas e consequências do tema abordado na redação, o que aumenta o leque de possibilidades na hora de argumentar e fundamentar sua tese.


Usar o que você curte a seu favor


Muitos ainda têm uma ideia distorcida de como deve ser a argumentação em uma redação, acreditando em técnicas engessadas e não citando nada além do lugar-comum. Ao contrário disso, não é obrigatório que você conheça profundamente grandes filósofos e clássicos da literatura, pois pode usar tudo o que você gosta a seu favor (mencionar um filme, um personagem de histórias em quadrinhos, um game, um livro etc.), demonstrando conhecimentos interdisciplinares.

Gostou? Acompanhe nossa página no Facebook!



Leia também:

Tecnologia do Blogger.