Header Ads

A introdução: qual a melhor forma de começar uma redação?



A introdução é o 'cartão de visitas' da sua redação. Logo, além de apresentar a tese a ser defendida, ela deverá conter um toque a mais de criatividade , pois é essa criatividade que irá prender a atenção do leitor e fazer com que ele tenha curiosidade de ler o texto até o final.

Portanto, você deve tentar evitar expressões comuns como: atualmente; hoje em dia; antigamente; desde os tempos mais remotos...

Pensando nisso, vou lhes apresentar algumas formas criativas de se iniciar uma redação.




Antes de continuar, recomendo que leiam o artigo "Como fazer uma boa redação". 
  •  Apresentação de tese: Essa é a forma mais comum de se iniciar um texto, e provavelmente uma das mais utilizadas em vestibulares e concursos. Nesse caso, o autor irá apresentar o ponto de vista que será defendido e os argumentos que irão sustentar essas ideias. É bem comum que o número de argumentos apresentados na introdução seja o mesmo do número de parágrafos de desenvolvimento, pois a forma mais simples de desenvolver um texto dessa forma é citando dois ou três argumentos na introdução e escrever um parágrafo de desenvolvimento para cada um desses argumentos, mas dessa vez explicando-os de uma forma um pouco mais complexa. 
  • Provérbio / Citação que será ratificada ou negada: Pode-se, também, citar um provérbio popular e, em seguida, contrariá-lo. Desmentir uma citação famosa é uma forma bem inesperada e muito criativa de começar um texto, o que faz com que a curiosidade do leitor aumente. 
  • Narração de um fato: Iniciar a dissertação com uma narração aproxima o tema discutido com a realidade do leitor, o que certamente irá despertar a sua atenção. 
  • Interrogação: Esta é, assim como a apresentação da tese, a campeã em aparecimentos nas redações do Enem, concursos e vestibulares. Mas não se engane, embora seja comum, é uma ótima forma de se iniciar um texto, desde que você seja criativo. Colocar uma pergunta no início da redação irá prender a atenção do leitor, fazendo com que ele sinta vontade de ler o texto todo para encontrar uma possível resposta para esse questionamento. Lembre-se que você não deverá responder essas perguntas na introdução e que nunca, jamais, nunca mesmo, poderá esquecer de responde-las no decorrer do texto. 
  • Fato histórico / Dados históricos: Citar um fato histórico faz com que o leitor se situe no tempo e compare estes acontecimentos com os da atualidade. Uma boa forma de escrever uma redação assim é citar um fato histórico na introdução e no desenvolvimento falar sobre o mesmo tema, só que dessa vez com um ponto de vista atual. 
  • Apresentação de um ponto de vista oposto: Começar um texto expondo um ponto de vista contrário ao seu é uma das formas mais incomuns em uma introdução. Nesse caso, você inicia a redação escrevendo sobre um determinado ponto de vista. Mas, de repente, mostra ao leitor que você não pensa dessa forma, apresentando argumentos que irão contradizer o ponto de vista inicial. Tenho certeza que isso irá chamar muita atenção dos leitores (incluindo corretores ;] )... Sendo assim, durante todo o seu texto você deverá desconstruir o argumento daquela opinião oposta, criando sua própria posição diante do tema. 
  • Dados estatísticos: Iniciar um texto com dados estatísticos, como o próprio nome diz, é usar esses dados como uma ideia inicial, fazendo com que o leitor se situe na realidade que envolve o tema a ser tratado na redação. Mas lembre-se: só coloque dados estatísticos se você tiver certeza de todos os valores. 

Gostou? Acompanhe nossa página no Facebook!



Leia também:

Tecnologia do Blogger.